Break down

Break down não possui uma tradução direta para o Português, podendo significar diferentes coisas. Nesse post break down significa quebrar um problema complexo em pequenas partes.

É cada vez mais comum ouvirmos sobre a necessidade de criar ao invés de apenas usar Apps.

Seria muito legal pensar em um jogo e ter os conhecimentos para construí-lo e ver outras pessoas jogando, não é? Quem gosta de tecnologia ou pensa em ser empreendedor na área com certeza já teve a ideia de criar um App ou um serviço inovador.
Quando a ideia surge na nossa mente, um erro comum que cometemos é não anotá-la. A próxima vez que isso acontecer, anote a sua ideia de alguma forma. Vale digitar uma palavra num App de anotações do seu smartphone ou usar a boa e velha dupla papel e caneta.

É normal não termos os recursos ou as habilidades técnicas para colocar a nossa ideia em prática imediatamente. O importante é tomarmos nota para que depois seja possível avaliá-la em maiores detalhes. Devemos tentar quebrá-la em pequenos problemas de maneira que possamos ir resolvendo eles um por vez.

Outra coisa interessante é tentar classificar a sua ideia em uma das três categorias:

  1. É uma ideia simples e pode ser colocada em prática hoje: Nessa categoria estão ideias sobre negócios ou serviços que já existem no mercado. Geralmente são ideias que trarão uma baixa rentabilidade mas que, por já estarem consolidadas, podem ser colocadas em prática imediatamente.
  2. É uma ideia complexa e exige mais tempo do seu trabalho: Grandes ideias geralmente demandam mais tempo, às vezes anos, para serem concretizadas. Aqui encontraremos ideias escaláveis, capazes de agregar valor para grande número de pessoas. Pelo alcance que possuem, estas ideias geram maior rentabilidade.
  3. Ideias inovadoras: Nessa categoria estão ideias revolucionárias em que muitas vezes a tecnologia atual não está madura o suficiente para colocá-las em prática. Um termo da moda para classificá-las é a palavra “disruptiva”. São ideias que mudam a forma como as pessoas consomem determinado serviço.

A sua ideia não precisa ser disruptiva para ser colocada em prática. Na verdade, a maioria das ideias que temos classificam-se num dos primeiros grupos. Somos mais de 7 bilhões de pessoas no planeta e é difícil pensar em algo que ninguém tenha pensado, não é mesmo?

Não é motivo para desânimo caso você descubra que a sua ideia se classifica num dos dois primeiros grupos. Muito pelo contrário. Se alguém já fez, significa que você tem material de estudo sobre as coisas que não deram certo e principalmente sobre experiências que obtiveram sucesso.

Pode acontecer de no meio do caminho da resolução da sua lista de itens você descubra que não vai valer a pena investir tempo ou dinheiro nesse projeto. Tudo bem também! Ao menos você colocou a mão na massa e só a atitude de arregaçar as mangas para ver se a ideia iria dar certo te fez aprender muito.

Você precisou falar com pessoas e perguntar o que achavam da sua ideia. Precisou pedir opiniões sinceras e descobriu que sim, é normal pedir ajuda!

Em breve uma nova ideia vai surgir, e com certeza você vai evitar as coisas que você descobriu que não dão certo com base nas suas experiências anteriores.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *